CÂMBIO-Dólar sobe puxado por ambiente externo tenso

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008 10:59 BRT
 

SÃO PAULO, 20 de fevereiro (Reuters) - O dólar operava em alta nesta quarta-feira, acompanhando o mau humor dos mercados internacionais, que digeriam o índice de preços ao consumidor nos Estados Unidos.

Às 10h59, a moeda norte-americana BRBY subia 0,58 por cento, a 1,744 real. Na véspera, a divisa fechou em queda de 0,17 por cento aproveitando o bom desempenho das bolsas mundiais durante a sessão.

A sessão desta quarta-feira só teve seus primeiros negócios após às 10h11 --geralmente o mercado abre antes das 9h30--, devido às novas preocupações dos investidores com a saúde da economia gobal.

"O mercado está muito nervoso, isso em virtude do preço do petróleo e de alguns resultados corporativos", disse Júlio César Vogeler, operador de câmbio da corretora Didier Levy.

Na véspera, o petróleo bateu recorde de alta acima dos 100 dólares por barril, o que segundo analistas aumenta pressão inflacionária mundial.

Os mercados internacionais operavam em queda nesta quarta-feira ainda digerindo os números dos preços ao consumidor norte-americano, que vieram pouco acima do esperado.

Na Europa, o principal índice acionário operava em baixa de mais 1 por cento e nos Estados Unidos os futuros de Wall Street operavam no vermelho.

Segundo Marcos Forgione, analista da Hencorp Commcor Corretora, os dados da inflação para o consumidor norte-americano "não vieram tão ruins", completando que o mercado sentiu, mas não "caiu muito forte".

"A tendência do dólar tirando a pressão externa é de queda mas com esses dados... vamos ficar totalmente ligados com os mercados lá de fora", ressaltou Forgione. Na terça-feira, os Estados Unidos divulgam outro importante indicador da inflação, o de preços no atacado.

(Por Fabio Gehrke; Edição de Vanessa Stelzer)