BOVESPA-Mercado opera em queda com maior tensão externa

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008 12:11 BRT
 

SÃO PAULO, 20 de fevereiro (Reuters) - A notícia de que as duas principais bolsas da América Latina iniciaram conversas para uma possível integração não conseguiu compensar as preocupações com a economia norte-americana, que deixavam a Bovespa em território negativo nesta quarta-feira.

Às 12h10, o Ibovespa .BVSP caía 0,55 por cento aos 61.952 pontos. O volume financeiro negociado era de 1,1 bilhão de reais.

As bolsas internacionais operam em queda nesta quarta-feira, ainda movidas por temores quanto ao futuro da economia dos Estados Unidos.

Nesta manhã, o índice de preços ao consumidor (CPI na sigla em inglês) subiu 0,4 por cento. O núcleo avançou 0,3 por cento --a elevação mensal mais forte desde junho de 2006. Os dois números ficaram acima das expectativas do mercado.

"O indicador reascende os temores sobre inflação nos EUA, o que pode levar o Fed a não cortar os juros na próxima reunião como o mercado esperava. Isso ascendeu a luz vermelha no mercado, é o pior mundo em termos de expectativa", avaliou André Simões Cardoso, gestor de fundos da Modal Asset Management.

Outro indicador do dia foi o índice de construção de moradias, que registrou aumento de 0,8 por cento, enquanto os alvarás tiveram queda de 3 por cento, atingindo a menor taxa em mais de 16 anos, segundo informou o governo. Mas ambos os números ficaram em linha com a previsão de economistas.

Ainda nesta tarde, o mercado aguarda a divulgação da ata da última reunião do Fed de janeiro, quando a taxa básica de juro foi cortada em 0,50 ponto percentual. A divulgação acontecerá às 16h.

No mercado interno, Bovespa Holding e a Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) anunciaram que estão em conversações sobre uma possível integração.

As ações das duas bolsas dispararam no início do pregão nesta manhã. A Bovespa Holding BOVH3.SA subia 9,56 por cento, para 26,35 reais e BM&F BMEF3.SA avançava 8,43 por cento, a 17,10 reais.   Continuação...