November 20, 2007 / 8:05 PM / 10 years ago

Para Fed, decisão de corte na taxa de juros foi "apertada"

4 Min, DE LEITURA

Por Mark Felsenthal

WASHINGTON (Reuters) - O Federal Reserve estava inseguro se, no fim de outubro, era necessário cortar a taxa básica de juros como política preventiva contra a crise nos mercados imobiliário e de crédito mas, em uma "decisão apertada", decidiu reduzir o preços dos empréstimos, mostrou a ata da reunião divulgada nesta terça-feira.

"Muitos membros notaram que esta decisão de política foi apertada", informou a ata sobre a reunião do comitê que decide a política monetária.

O Fed projetou que o crescimento norte-americano desacelerará em 2008 para 1,8 a 2,5 por cento, forte queda ante a previsão de junho de 2,5 por cento a 2,75 por cento.

Os membros do comitê diminuíram a expectativa por causa das condições mais apertadas e da reduzida disponibilidade de hipotecas não-padronizadas, enfraquecimento do mercado de moradias e aumento dos preços do petróleo, apontou o sumário das previsões.

Em uma nova medida para maior transparência, o Fed divulgou um sumário de suas projeções econômicas até 2010 junto com a ata da reunião.

O banco central norte-americano cortou a taxa básica de juros em 0,25 ponto percentual, para 4,5 por cento, em reunião de 30 e 31 de outubro, resultando num corte de 0,75 ponto percentual nas duas últimas reuniões.

Os membros votantes do comitê optaram pela redução porque o aperto do crédito havia tornado a política monetária mais restritiva, relataram as atas.

Ele estavam preocupados com os mercados financeiros, que ainda registram turbulências por conta de preocupações com o mercado crédito.

"Os participantes (do comitê), no geral, viram os mercados financeiros ainda com fragilidade e ficaram preocupados com a possibilidade de um choque adverso... minar ainda mais a confiança do consumidor e aumentar significativamente os riscos colaterais para a economia", relatou o Fed.

O Fed foi mais otimista sobre as questões inflacionárias, expressando alguma confiança de que a recente moderação no núcleo da inflação, que não contabiliza preços de energia e alimentos, possa ser mantida.

Ao mesmo tempo, os membros do comitê viram outros fatores --incluindo os altos preços do petróleo e o enfraquecimento do dólar-- com potencial para pressionar o núcleo dos preços no curto prazo.

Além disso, autoridades do Fed se preocuparam que leituras persistentemente altas da inflação podem perturbar expectativas sobre a inflação, a qual, até agora, permaneceu contida.

Eles têm salientado desde a reunião de outubro que acreditam que duas reduções na taxa básica de juros devem ser suficientes para impulsionar a economia.

Reportagem adicional de David Lawder

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below