CÂMBIO-Estável, dólar acompanha exterior e ameaça piso de R$1,60

sexta-feira, 20 de junho de 2008 10:40 BRT
 

SÃO PAULO, 20 de junho (Reuters) - O dólar operava estável nesta sexta-feira, com a disputa em torno de posições no mercado futuro para romper o patamar de 1,600 real após quatro quedas consecutivas da moeda norte-americana.

Às 10h37, a divisa BRBY era cotada a 1,604 real. Esse ainda é o menor patamar desde janeiro de 1999, durante a crise da maxidesvalorização do real.

A queda do dólar nos últimos dias encontrou resistência na medida em que a moeda se aproximou do nível psicológico de 1,600 real. "Tem muita gente posicionada aí", disse Francisco Carvalho, gerente de câmbio da corretora Liquidez.

Segundo ele, a tendência do dólar é de baixa, mas a instabilidade externa tira força da valorização do real. Ainda que a moeda norte-americana esteja recuando nesta sessão ante outras divisas, o desempenho das bolsas decepcionava.

O principal índice das ações européias caía mais de 1 por cento, e as bolsas em Nova York abriram em baixa de cerca de 1 por cento. A maior preocupação do mercado é com rumores de que o banco de investimento Merrill Lynch (MS.N: Cotações) fará um alerta de lucros, refletindo a situação complicada do setor financeiro após meses de crise no mercado de crédito.

"Você tem que ter realmente um pouco de consistência. Teria que ter um fluxo, uma melhora das bolsas lá fora. Tudo isso ajudaria", comentou.

"Mas acho que o pessoal ainda vai tentar, e rompendo isso, o mercado cai rápido. O pessoal vai ter que correr atrás para desmontar (posições). Hoje é um dia interessante", completou.

(Reportagem de Silvio Cascione; Edição de Renato Andrade)