Decisão sobre Renan no Senado é adiada e atrasa votação da CPMF

terça-feira, 20 de novembro de 2007 13:52 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A votação no Senado da terceira representação contra o presidente licenciado da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), foi adiada para a primeira semana de dezembro, de acordo com informações da Agência Brasil nesta terça-feira. A votação estava prevista para ocorrer na próxima quinta-feira, 22 de novembro.

A mudança da data ocorreu depois que o líder do PSDB, senador Arthur Virgílio (AM), informou que só irá apresentar o seu parecer sobre o caso na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na próxima semana.

Ainda conforme a Agência Brasil, a decisão do senador tucano atrasa também a votação em primeiro turno da prorrogação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), para 14 de dezembro no primeiro turno e 22 de dezembro em segundo.

O presidente interino do Senado, Tião Viana (PT-AC), assegurou que as duas matérias serão votadas este ano.

"Há prazo regimental a ser cumprido e há um limite na elasticidade desse prazo", disse o senador petista, segundo a agência.

"Houve sobreposição dos casos. O senador Artur Virgílio aproximou o caso Renan da CPMF e entendeu que assim traria mais dificuldade à CPMF. Vamos ter de conviver com isso, que faz parte dos recursos regimentais que foram apresentados", acrescentou.

(Por Cesar Bianconi)