Maior banco japonês sofre abalo e Paulson prevê mais calotes

quarta-feira, 21 de novembro de 2007 10:58 BRST
 

Por Mike Peacock

LONDRES (Reuters) - A queda do lucro do maior banco japonês, principalmente por conta da crise nas hipotecas de alto risco, estressou os mercados nesta quarta-feira depois que os Estados Unidos previram uma maior taxa de inadimplência residencial no próximo ano.

O secretário do Tesouro norte-americano, Henry Paulson, disse ao Wall Street Journal que o número de potenciais calotes nos Estados Unidos será notavelmente maior em 2008.

"A natureza do problema será significativamente maior no próximo ano porque as hipotecas de 2006 tinham padrões mais baixos de garantia, sem amortização e sem entrada", disse Paulson.

Após uma série de baixas contábeis nos principais bancos norte-americanos, o Mitsubishi UFJ Financial Group divulgou uma queda de 49 por cento no lucro na primeira metade do ano, devido às profundas perdas com investimentos relacionados às hipotecas de alto risco (subprime) e na atividade de cartões de crédito.

Os lucros dos segundo e terceiro maiores bancos do Japão, o Mizuho Financial Group e o Sumitomo Mitsui Financial Group, já foram afetados pelos problemas com o subprime.

As ações globais e o dólar cediam em meio às preocupações com a saúde da economia norte-americana, que provocaram a maior onda de aversão a risco desde agosto.

"A confiança está baixa, todo mundo está esperando que algo aconteça. O subprime simplesmente nunca vai embora", disse Jackson Wong, gestor de investimentos da Tanrich Securities, em Hong Kong.

Na terça-feira, o Federal Reserve diminuiu a previsão de crescimento dos Estados Unidos em 2008, e a segunda maior concessora de hipotecas do país, a Freddie Mac, divulgou um prejuízo trimestral recorde, aumentando o temor em relação ao impacto da crise imobiliária sobre a economia.