Para CNI, 42% das indústrias prevêem mais investimento em 2008

quarta-feira, 21 de novembro de 2007 11:48 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - A capacidade produtiva está aquém da demanda futura para 20 por cento dos industriais consultados pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), mas a maioria espera aumentar ou pelo menos manter o ritmo de investimentos em 2008.

Pesquisa divulgada nesta quarta-feira mostrou que 42 por cento das empresas esperam aumentar a compra de máquinas e equipamentos em relação a 2007 e 45 por cento planejam manter o mesmo ritmo. Os demais 13 por cento prevêem redução desses investimentos.

O percentual dos que consideram a capacidade de produção inferior à demanda é maior que o verificado em pesquisas semelhantes em 2005 (17 por cento) e 2006 (16 por cento). Segundo a CNI, essa avaliação é compartilhada por 22 por cento das pequenas empresas e 14 por cento das grandes.

"O fato de as pequenas empresas apresentarem maior necessidade de ampliar a capacidade instalada em 2008 está associado, em boa medida, ao fato dessas pequenas empresas terem investido relativamente menos do que as grandes empresas em 2007", acrescentou a CNI.

Neste ano, 86 por cento das empresas ouvidas planejavam investir e, do total dos projetos previstos, 85 por cento foram realizados total ou parcialmente.

A CNI ouviu 1.655 empresas entre 27 de setembro e 8 de novembro.

(Reportagem de Isabel Versiani)