John Deere tem lucro maior; América do Sul é destaque de vendas

quarta-feira, 21 de novembro de 2007 17:17 BRST
 

CHICAGO, 21 de novembro (Reuters) - A norte-americana Deere & Co. (DE.N: Cotações), maior fabricante mundial de máquinas agrícolas, anunciou na quarta-feira lucro maior que o esperado no quarto trimestre, e indicou um cenário otimista para 2008, com vendas fortes para o setor agrícola em todo o mundo compensando queda nas vendas para o setor de construção nos Estados Unidos.

A maior parte do ganho trimestral veio das vendas de máquinas agrícolas fora dos EUA, auxiliadas pela desvalorização do dólar frente a outras moedas.

Mais de um terço das vendas em 2007 foram registradas fora dos Estados Unidos e Canadá. Os ganhos foram especialmente grandes em mercados da América Central e da América do Sul, com alta de 60 por cento em relação ao mesmo período de 2006.

Robert McCarthy, um analista da R.W. Baird, qualificou o resultado de "festança".

O lucro atingiu 422,1 milhões de dólares, ou 1,88 dólar por ação, no quarto trimestre, ante 277,3 milhões no mesmo período de 2006. A receita líquida subiu 20 por cento, para 6,14 bilhões de dólares.

Agricultores ao redor do mundo estão aproveitando os preços altos de produtos agrícolas para investir em equipamentos. As cotações dos grãos estão subindo, em parte, devido à maior demanda advinda do setor de biocombustíveis.

"Acima de tudo, uma performance muito forte", disse Terry Darling, da Goldman Sachs, em um relatório.

A companhia, dona da marca John Deere, anunciou que espera que as vendas de equipamentos no primeiro trimestre cresçam 25 por cento. E estimou que o lucro em 2008 alcance 2,1 bilhões de dólares, alta de mais de 15 por cento ante o registrado este ano (1,8 bilhão de dólares).