Ações asiáticas sobem com alívio da tensão por crise de crédito

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007 07:44 BRST
 

Por Louise Heavens

CINGAPURA (Reuters) - Informações de que um investidor estatal de Cingapura vai injetar 5 bilhões de dólares no Merrill Lynch aliviaram a ansiedade sobre a crise de crédito na sexta-feira, ajudando os mercados acionários asiáticos.

A reportagem do Wall Street Journal sobre o possível aporte de recursos no banco norte-americano ajudou a reduzir temores de que o pior da crise global de crédito ainda esteja longe do fim.

O medo havia reaparecido seguindo à divulgação do primeiro prejuízo trimestral pelo Bear Stearns e ao anúncio da exposição da maior seguradora de títulos do mundo, a MBIA, a dívidas de alto risco.

Apesar de muitos investidores já estarem fora do mercado para os feriados de fim de ano, alguns aproveitaram para comprar ações de bancos nesta sexta-feira, as mais atingidas pelos problemas no setor de crédito.

"A natureza do mercado agora é a volatilidade. Então você terá alguns dias de queda e inevitavelmente alguns dias de recuperação", disse Frank Villante, chefe de investimentos da Souls Funds Management, na Austrália.

O índice Nikkei, da bolsa de Tóquio, subiu 1,5 por cento, para 15.257 pontos.

O indicador MSCI de ações da Ásia-Pacífico, excluindo o Japão, avançava 1,93 por cento, para 513 pontos, às 7h43 (horário de Brasília).

Em Taiwan, a bolsa subiu 1,07 por cento, fechando aos 7.941 pontos. A bolsa de Hong Kong ganhou 2,26 por cento, aos 27.626 pontos.   Continuação...

 
<p>Informa&ccedil;&otilde;es de que um investidor estatal de Cingapura vai injetar 5 bilh&otilde;es de d&oacute;lares no Merrill Lynch aliviaram a ansiedade sobre a crise de cr&eacute;dito na sexta-feira, ajudando os mercados acion&aacute;rios asi&aacute;ticos. Photo by Stringer Shanghai</p>