Bélgica prende 14 e aumenta segurança após ameaça de ataque

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007 09:31 BRST
 

BRUXELAS (Reuters) - A Bélgica prendeu 14 pessoas e aumentou a segurança no país nesta sexta-feira após frustrar um plano para libertar da prisão um suspeito de ser da Al Qaeda preso em setembro de 2001 por planejar ataques contra os Estados Unidos.

"Eles estavam planejando usar armas e explosivos para libertá-lo...Esses recursos poderiam ser usados para outra coisa", disse Lieve Pellens, porta-voz da promotoria federal da Bélgica.

Ela completou que os investigadores não sabiam de nenhum outro plano específico.

Pellens disse que autoridades acreditam que as pessoas presas queriam libertar Nizar Trabelsi, um tunisiano suspeito de ser da Al Qaeda, que foi preso na Bélgica por planejar ataques contra alvos norte-americanos.

Ele também chegou a dizer a uma estação de rádio que planejou atacar uma base aérea belga que deveria abrigar armas nucleares dos EUA.

A Bélgica é sede de instituições da União Européia, da Otan e de escritórios de diversas empresas multinacionais.

Autoridades do centro de coordenação de crise do país disseram que estavam aumentando a presença de policiais na rede de transporte, aeroportos e centros comerciais durante a temporada de compras de Natal.

(Por Julien Ponthus)

 
<p>Pol&iacute;cia belga vigia Grande Pra&ccedil;a de Bruxelas, na B&eacute;lgica. A B&eacute;lgica prendeu 14 pessoas e aumentou a seguran&ccedil;a no pa&iacute;s nesta sexta-feira ap&oacute;s frustrar um plano para libertar da pris&atilde;o um suspeito de ser da Al Qaeda preso em setembro de 2001 por planejar ataques contra os Estados Unidos. Photo by Stringer</p>