Mercosul vai se reunir para discutir crise global

terça-feira, 21 de outubro de 2008 09:53 BRST
 

SANTIAGO, 21 de outubro (Reuters) - Os países do Mercosul planejam se reunir em Brasília na semana que vem para analisar o impacto da crise financeira global sobre suas economias e delimitar medidas regionais potenciais para lidar com quaisquer problemas, informaram na segunda-feira ministros de Relações Exteriores do bloco.

Alejandro Foxley, ministro das Relações Exteriores do Chile, e seu colega argentino Jorge Taiana disseram que o encontro ocorrerá em Brasília em 27 de outubro e abordará as ações que os países do bloco podem tomar individualmente e em grupo.

"Há uma iniciativa à mesa para o Mercosul ampliado", disse Foxley em Santiago. "Haverá um encontro no Brasil para discutir os pontos de vista que temos sobre como poderemos lidar juntos com essa crise."

O Mercosul reúne Argentina, Brasil, Uruguai e Paraguai, além dos membros associados Chile e Bolívia. Todos eles são dependentes das exportações de commodities para manter suas economias.

A região é considerada mais bem preparada do que nunca para enfrentar a turbulência global, graças em grande parte às políticas fiscais e à crescente riqueza soberana.

Os presidentes dos bancos centrais das maiores economias da América Latina disseram no domingo que a região está bem preparada para enfrentar a turbulência financeira global e concordaram em trocar informações sobre os mercados monetário e financeiro.

"Há medidas que cada país pode tomar e há medidas que podem ser tomadas por todo o Mercosul, vamos conversar", disse Taiana a jornalistas, na capital chilena.

(Reportagem de Antonio de la Jara)