Com menor aversão a risco, dólar cai em sessão fraca

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007 16:12 BRST
 

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO (Reuters) - O clima positivo nos mercados internacionais abriu espaço para que o dólar fechasse em baixa nesta sexta-feira, em uma sessão enfraquecida pela iminência do Natal.

A moeda norte-americana recuou 0,66 por cento e terminou o dia cotada a 1,794 real. Na semana, o dólar teve variação negativa de 0,17 por cento.

Com poucos negócios antes do feriado prolongado, o mercado de câmbio se orientou pelo bom humor externo. Nos Estados Unidos, os agentes ficaram satisfeitos com a alta de 1,1 por cento dos gastos pessoais em novembro.

O resultado indicou que o consumo, um dos motores da economia norte-americana, ainda sente pouco os efeitos da crise nos setores imobiliário e de crédito.

Bons resultados no setor de tecnologia e a injeção de 5 bilhões de dólares no banco de investimento Merrill Lynch também animavam os investidores. As bolsas em Nova York subiam mais de 1 por cento à tarde, e o risco Brasil caía quase 20 pontos-básicos, para 210 pontos.

"Se você tem uma menor aversão a risco no exterior, você tem consequentemente uma baixa do dólar (no Brasil), resumiu Marcos Forgione, analista da Hencorp Commcor Corretora.

O alívio nos juros futuros no final do dia também colaborou para a queda do dólar. No começo do dia, as projeções mais negociadas, preocupadas com a inflação, subiam cerca de 1 por cento e foram lembradas por um operador como um fator que poderia pressionar pela alta da moeda norte-americana.

Mesmo com a baixa liquidez, o Banco Central comprou dólares no mercado à vista em leilão com taxa de corte a 1,7952 real. Além disso, o BC vendeu a oferta integral de swap reverso em leilão de rolagem com volume de 1,47 bilhões de dólares.

(Edição de Vanessa Stelzer)