Mercados asiáticos cedem por pressões em exportadoras

quinta-feira, 21 de agosto de 2008 07:43 BRT
 

Por Kevin Plumberg

HONG KONG (Reuters) - As principais bolsas asiáticas tiveram uma quinta-feira de queda com os investidores preocupados sobre a capacidade da região de resistir ao desaquecimento econômico, enquanto o dólar recuava à medida em que os preços do petróleo subiam acima de 116 dólares o barril, interrompendo o processo de valorização da moeda.

Às 7h37 (horário de Brasília) o índice MSCI da Ásia Pacífico exceto Japão apresentava queda de 1,89 por cento, para 381 pontos.

Os preços do petróleo subiam pelo terceiro dia seguido depois que o anúncio do acordo Estados Unidos e Polônia sobre um escudo antimíssel gerou uma resposta fria da Rússia.

Os futuros do petróleo, por volta das 7h39 (horário de Brasília) avançavam mais de 1 dólar para 117,25 dólares o barril, acrescentando preocupações e pressões sobre os lucros de empresas já desgastadas pela fraca demanda.

"As empresas exportadoras não possuem capacidade para se manter em alta com as economias européias e norte-americanas piorando e ainda com uma redução no volume", afirmou Takahiko Murai, gerente geral de ações na Nozomi Securities, em Tóquio.

As ações da Honda Motor, Samsung Electronics e Taiwan Semiconductor figuraram entre as maiores perdas em seus respectivos mercados.

O índice Nikkei da bolsa de Tóquio fechou com baixa de 0,8 por cento, aos 12.752 pontos.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng recuou 2,58 por cento após bater seu nível mais baixo em um ano na véspera, com uma desvalorização da China Mobile encabeçando as perdas.

Na bolsa de Xangai, o principal índice despencou 3,63 por cento, incapaz de sustentar o fôlego apresentado na véspera, quando registrou sua maior alta diária em quatro meses.

O mercado australiano perdeu 1,1 por cento, para 4.875 pontos.