Chávez melhora condições de venda de petróleo ao Caribe

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007 18:55 BRST
 

Por Anthony Boadle

CIENFUEGOS, Cuba (Reuters) - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, ofereceu nesta sexta-feira a países do Caribe e da América Central a opção de pagar pelo já subsidiado fornecimento de petróleo com produtos locais, como banana e açúcar.

Durante cúpula com seus parceiros energéticos regionais, a Petrocaribe, Chávez voltou a atacar os Estados Unidos e outros países ricos por desperdiçar recursos mundiais.

"Começamos a criar uma nova geopolítica do petróleo que não está a serviço do grande capital", disse Chávez em um discurso no qual criticou a distribuição injusta de dinheiro entre os países em desenvolvimento e as nações industrializadas.

Principal adversário dos Estados Unidos na América Latina, apesar de a Venezuela ser um importante fornecedor de petróleo para os norte-americanos, Chávez deve inaugurar uma refinaria cubana da era soviética que ajudou a reformar e que fornecerá derivados do petróleo para os países da Petrocaribe, uma iniciativa dele.

Pelo acordo de 2005 que constituiu a Petrocaribe, os 15 países-membros podem amortizar o impacto da alta dos preços do petróleo adiando o pagamento de 40 por cento do combustível fornecido pela Venezuela por até 25 anos, pagando juros de apenas 1 por cento.

O grupo teve um aumento no número de membros para 17 nesta sexta-feira, com a admissão de Honduras, um tradicional aliado dos EUA.

Chávez reconheceu que a dívida dos membros da Petrocaribe com a Venezuela chegou a 1,16 bilhão de dólares em pouco mais de um ano de fornecimento, e deve chegar a 4,6 bilhões até 2010. Ele propôs que as dívidas sejam quitadas com produtos locais e serviços.

"Nós propomos incluir em parte do financiamento das dívidas de petróleo um método de pagamento que inclui o fornecimento de uma série de produtos locais e serviços", disse ele.   Continuação...