21 de Dezembro de 2007 / às 20:41 / em 10 anos

NET compra BigTV para complementar rede e ação sobe

Por Renata de Freitas

SÃO PAULO (Reuters) - A Net Serviços anunciou nesta sexta-feira a aquisição da BigTV, operadora que atua em 12 cidades, incluindo duas capitais em que a líder do setor não atua --João Pessoa (PB) e Maceió (AL).

O valor da transação foi negociado de tal forma que pode oscilar entre 200 milhões e 290 milhões de reais, dependendo da agilidade de aprovação pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). O pagamento será feito com caixa da empresa.

As ações da Net fecharam em alta de quase 10 por cento, cotadas a 22,58 reais, com volume acima da média diária.

“O objetivo é fortalecer a presença da Net no mercado, ampliando a área de atuação da empresa, principalmente nas regiões da Grande São Paulo, interior do Paraná e Nordeste”, informou o presidente da empresa, Francisco Valim, em nota.

“A rede da BigTV é totalmente complementar à da Net, o que nos permitirá oferecer nossos produtos para mais cidades e levar concorrência em telefonia fixa para onde antes não havia.”

A BigTV tem 107 mil assinantes de TV paga e 56 mil de banda larga, o que colocará a Net com 2,5 milhões e 1,34 milhão de clientes em cada serviço, respectivamente. No segmento de TV paga, a incorporação da BigTV representará crescimento de 4,5 por cento, e de 4,3 por cento na banda larga. A BigTV não atua em telefonia fixa, área em que a Net tem 469 mil clientes.

“O potencial de crescimento é muito grande”, afirmou o diretor Financeiro e de Relações com Investidores da Net, João Elek, em teleconferência com analistas após o anúncio da compra. Ele ressaltou a importância também do mercado de Guarulhos, cidade da Grande São Paulo, mas negou uma estratégia de popularização.

A BigTV atua ainda nas cidades paulistas de Valinhos, Botucatu, Jaú, Sertãozinho e Marília, além das paranaenses Ponta Grossa, Cascavel, Cianorte e Guarapuava.

Com a aquisição, a NET passa a deter 48 por cento do mercado de TV por assinatura e 18 por cento do mercado de Internet banda larga, ampliando a atuação de 79 para 91 cidades brasileiras.

A receita líquida anualizada da BigTV no terceiro trimestre foi de 102 milhões de reais, com margem Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de 40 por cento. Com base nesses dados, a Net montou um mecanismo de ajuste do valor do negócio, que vai de cinco a sete vezes o Ebitda da BigTV, dependendo da agilidade de aprovação do negócio.

Em outubro de 2006, a Net anunciou a aquisição da Vivax e o processo levou sete meses para ser aprovado pela Anatel, o que foi mencionado por Elek como uma referência para a transação com a BigTV, embora ele tenha evitado definir datas.

“Quanto mais rápido for, menor vai ser (o valor do negócio). Em todos os sentidos, é interessante que seja rápido”, disse. A Net adquiriu 100 por cento do capital da BigTV, da qual eram sócias Alusa e Coax Telecomunicações, entre outros.

Elek manteve como referência para o ano a estimativa de margem Ebitda entre 26 e 28 por cento, admitindo que possa haver queda na margem Ebitda da BigTV em decorrência da ofensiva de expansão de vendas que será adotada após a adoção da programação Globosat.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below