BOLSA EUROPA-Temores sobre crise de crédito derruba mercados

quinta-feira, 21 de agosto de 2008 08:02 BRT
 

Por Blaise Robinson

PARIS, 21 de agosto (Reuters) - O principal índice de ações européias operava em queda nesta quinta-feira, chegando a atingir o pior nível em três semanas e zerando os ganhos obtidos na sessão anterior, com uma alta no preço do petróleo reavivando temores de inflação enquanto os bancos cediam devido a renovados temores sobre o crédito.

Às 7h57 (horário de Brasília), o índice FTSEurofirst 300 .FTEU3, que acompanha as principais empresas européias, apresentava desvalorização de 0,81 por cento, aos 1.155 pontos, depois de subir 0,5 por cento na véspera.

Os bancos figuravam entre as maiores perdas: o HBOS HBOS.L cedia 1,9 por cento, o Fortis FOR.BR recuava 2,5 por cento e o Royal Bank of Scotland (RBS.L: Cotações) perdia 2,1 por cento.

"O preço do petróleo está subindo novamente, assim as ações ligadas a ele podem ter um bom desempenho, mas a história é diferente para o restante do mercado", afirmou Rik Zwaneveld, operador do AFS Brokers, em Amsterdã.

"Os temores de inflação voltaram, com as maiores preocupações cercando o destino das agências hipotecárias Freddie Mac e Fannie Mae, por temores de mais baixas contábeis. As pessoas estão ficando apreensivas novamente".

Derrubando ainda mais a confiança no setor bancário, o Financial Times afirmou que o Lehman Brothers LEH.N teve negociações para vender 50 por cento de suas ações com o chinês CITIC Securities (600030.SS: Cotações), bem como o banco estatal Korea Development Bank, mas ambos os investidores desistiram afirmando que o preço era alto demais.

O CITIC afirmou que não teve conversas formais sobre uma compra de participação.

As mineradoras eram o único setor em alta, subindo junto com os preços dos metais. A Anglo American (AAL.L: Cotações) tinha alta de 2,1 por cento, a Xstrata XTA.L avançava 2,8 por cento e a Eramet (ERMT.PA: Cotações) ganhava 2,4 por cento.   Continuação...