ATUALIZA2-Lula fala em cortes de recursos se crise aumentar

terça-feira, 21 de outubro de 2008 16:22 BRST
 

(Atualizado com declarações e contexto)

SÃO PAULO, 21 de outubro (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva previu nesta terça-feira, pela primeira vez, que se a crise financeira global atingir o Brasil haverá redução de recursos em todos os ministérios.

"Eu não posso assumir o compromisso com vocês de que, se houver uma crise econômica que abale o Brasil, a gente vai manter todo o dinheiro de todos os ministérios", disse Lula em discurso na cerimônia de 60 anos da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

O presidente mudou um pouco o tom dos possíveis impactos da crise no Brasil e afirmou que a redução de verbas nos ministérios virá se a arrecadação de impostos for afetada.

"Até porque se um milhão for arrecadado a menos, vai ter menos dinheiro para todo mundo. Não vai ter ilusão", declarou no evento realizado em São Paulo.

A arrecadação de tributos, no entanto, ainda não está sendo afetada. Dados divulgados nesta terça-feira indicam crescimento da arrecadação de 8 por cento em setembro sobre o mesmo mês do ano passado, somando 56 bilhões de reais, valor recorde para o mês.

O presidente reconheceu ainda que as exportações podem sofrer com a crise, mas disse que o Brasil ampliou o leque de países com quem comercializa, o que reduz o impacto da turbulência. "Isso nos dá certa garantia de que iremos sofrer menos do que outros países caso haja uma recessão."

Lula, no entanto, procurou manter o otimismo e disse que a crise "vai chegar leve aqui", mas admitiu que o fluxo de crédito já está sendo atingido.   Continuação...