Economia britânica deve entrar em recessão, diz BC

terça-feira, 21 de outubro de 2008 19:04 BRST
 

Por Sumeet Desai and David Milliken

LONDRES, 21 de outubro (Reuters) - A economia britânica está provavelmente entrando em sua primeira recessão em 16 anos, sendo que havia muito tempo as perspectivas não pioraram tão rapidamente quanto ocorreu no último mês, afirmou o presidente do Banco da Inglaterra, Mervyn King.

Em discurso, King afirmou que a crise financeira diminuiu fortemente os riscos inflacionários, motivo pelo qual o banco central britânico cortou os juros em 0,50 ponto percentual neste mês junto com o bancos centrais em todo mundo.

O colapso do Lehman Brothers em 15 de setembro iniciou uma "extraordinária, quase inimaginável, sequência de eventos", que culminou na última semana na recapitalização do sistema bancário, afirmou ele.

"É díficil exagerar a severidade e a importância deste eventos. Desde o começo da Primeira Guerra Mundial nosso sistema financeiro não esteve tão perto de um colapso", afirmou King, segundo uma cópia de seu discurso fornecida pelo BC.

"Nós estamos longe do final da estrada de volta à estabilidade, mas o plano para recapitalizar o sistema bancário, aqui e no exterior, será visto como o momento em que viramos a esquina na crise financeira do último ano."

Apesar desta desanimadora avaliação da perspectiva econômica, King afirmou que o Comitê de Política Econômica britânico ainda precisa pesar a possibilidade de um crescimento menor derrubar a inflação.

"A previsão é obviamente incerta, tanto para o mundo quanto para o nossa economia... As perspectivas para os preços do petróleo e outras commodities são difíceis de avaliar. E também é o tamanho do período no qual os empréstimos bancários voltarão ao normal e a extensão dos danos na confiança empresarial e do consumidor."