Nestlé afirma estar bem posicionada para alta de alimentos

quarta-feira, 21 de novembro de 2007 16:33 BRST
 

Por Thomas Atkins

ORBE, Suíça (Reuters) - A Nestlé está bem preparada para digerir aumentos nos preços agrícolas e uma eventual redução do ritmo de crescimento da economia. Além disso, a empresa não tem sido afetada pela crise de crédito imobiliário, disse o presidente da companhia, Peter Brabeck.

As ações do grupo caíam acentuadamente, entretanto, com preocupações de que uma alta nos custos de produção possa afetar a rentabilidade. O mercado ignorava a afirmação do presidente da maior empresa de alimentos do mundo, que garantiu as metas de ganhos.

O crescente preço das commodities vai pesar mais nos custos da Nestlé no primeiro semestre de 2008, na comparação com 2007.

"No primeiro semestre do ano que vem nós teremos um impacto mais forte dos preços das commodities na nossa estrutura de custos, e então, no segundo semestre, ele será reduzido", disse Brabeck, no intervalo de um evento de mídia.

Segundo Brabeck, a empresa iria aumentar a sua margem operacional de lucro neste e no próximo ano e não seria pressionada pelos preços recordes de alguns insumos.

"Não mudaremos nossas metas para o próximo ano", ele disse. "Tivemos tempo para nos preparar e desenvolver bons mecanismos de proteção."

O executivo disse ainda que a empresa não prevê outros aumentos em preços como leite e cacau.