BOLSA EUROPA-Ações despencam por bancos e temor de recessão

segunda-feira, 21 de janeiro de 2008 09:03 BRST
 

Por Blaise Robinson

PARIS, 21 de janeiro (Reuters) - As bolsas européias cediam 3,5 por cento na manhã desta segunda-feira, caindo para seu pior nível desde agosto de 2006, derrubadas pelos contínuos temores de recessão nos Estados Unidos com as baixas contábeis de bancos afetando o setor financeiro.

Os papéis de mineradoras e empresas de energia caiam junto com o preço das commodities. A Royal Dutch Shell (RDSa.L: Cotações) perdia 2,5 por cento, a Total (TOTF.PA: Cotações) caía 1,9 por cento, enquanto a mineradora BHP Billiton (BLT.L: Cotações) recuava 4,9 por cento e a Rio Tinto (RIO.L: Cotações) cedia 5,5 por cento.

As 9h o índice FTSEurofirst 300 .FTEU3, que engloba as principais ações européias, tinha queda de mais de 3,98 por cento, aos 1.304 pontos.

É a décima primeira queda do índice em 14 sessões, que já acumula baixa de 12 por cento em 2008 por receios sobre a saúde da economia dos Estados Unidos.

Os bancos eram os que mais se desvalorizavam, com destaque para o BNP Paribas (BNPP.PA: Cotações), que perdia 5,4 por cento, e o UBS UBSN.VX, que recuava 4,8 por cento.

O Societe Generale (SOGN.PA: Cotações), que caiu 8 por cento na sexta-feira por conta de rumores sobre possíveis baixas contábeis, perdia outros 5,3 por cento nesta manhã.

"Está ficando cada vez mais difícil conforme o mercado entra em estado de pânico", afirmou Hugues Rialan, diretor gerente do setor de ativos no Robeco France.

"Estamos recuando com a crise de confiança no setor financeiro... é muito preocupante ouvir rumores de que um banco como o Societe Generale pode ter baixas contábeis por hipotecas sendo que ele já havia afirmado que não estava exposto à esse investimento".   Continuação...