Philips tem resultado trimestral acima do esperado

segunda-feira, 21 de janeiro de 2008 11:47 BRST
 

AMSTERDÃ (Reuters) - A Philips Electronics anunciou resultados trimestrais acima do esperado mesta segunda-feira, mas afirmou que sua divisão médica ainda sofre com um fraco mercado norte-americano no ramo de sistemas de imagens médicas.

A empresa holandesa anunciou que seu Ebtida (lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização) subiu 17 por cento, para 865 milhões de euros (1,3 bilhões de dólares), acima da previsão de 798 milhões de euros num pesquisa da Reuters feita com 13 analistas.

A observada divisão médica da empresa, uma das três maiores fabricantes mundiais de equipamento hospitalar, ficou dentro da meta com Ebtida de 354 milhões de dólares. Analistas previam 353 milhões de dólares.

"Cerca de um terço de nossas vendas agora são em países emergentes, e isso significa que estamos mais protegidos contra os efeitos da deterioração dos mercados", afirmou o presidente-executivo da empresa, Gerard Kleisterlee, acrescentando que as vendas na Índia e na China subiram 20 por cento no quarto trimestre.

As vendas do grupo subiram 4 por cento para 8,4 bilhões de euros, perto da estimativa mais alta dos analistas.

A Philips afirmou também que reconhece as preocupações sobre o ambiente econômico, mas apontou que está confiante em atingir suas metas para 2008-2010 de uma média de crescimento nas vendas de pelo menos 6 por cento o ano e margens de Ebtida de seus atuais negócios acima de 10 por cento.

"O portfólio de atividades mostrou ressaltos nos períodos anteriores da deterioração da economia", afirmou o presidente-executivo da empresa, Gerard Kleisterlee em comunicado.

A companhia firmou em outubro que sua divisão médica, que tem sido atingida pelo encolhimento do mercado por equipamento de imagens nos Estados Unidos devido ao Ato de Redução do Déficit, não conseguiria bater as metas anuais.

A concorrente GE Healthcare reportou na sexta-feira 4 por cento de queda nos lucros do quarto trimestre para sua divisão de saúde.

(Reportagem de Niclas Mika)