BOVESPA-Índice sobe em dia de opções; CSN e Eletrobrás brilham

segunda-feira, 21 de julho de 2008 11:42 BRT
 

SÃO PAULO, 21 de julho (Reuters) - A influência positiva dos mercados internacionais, a pressão dos comprados no mercado de opções e notícias corporativas animadoras levavam a Bolsa de Valores de São Paulo para cima nesta segunda-feira.

O Ibovespa .BVSP subia 1,85 por cento, para 61.096 pontos, às 11h40. No mesmo instante, o giro financeiro na bolsa alcançava 1,65 bilhão de reais.

As blue chips Petrobras e Vale, as mais importante da carteira teórica e as mais negociadas no mercado de opções, eram as que mais contribuíam para os ganhos do Ibovespa.

As preferenciais da Vale (VALE5.SA: Cotações) subiam 2,2 por cento, para 41,06 reais, enquanto as preferenciais da Petrobras (PETR4.SA: Cotações) saíam a 38,80 reais, com valorização de 1,6 por cento.

De acordo com operadores, devido à forte queda desses papéis nas últimas semanas, a tendência é de que haja um volume de exercício de opções de compra bastante pequeno.

"Os investidores que apostam na alta estão tentando segurar os preços para garantir exercício em algumas séries", disse Edson Júnior Hydalgo, operador da corretora Cruzeiro do Sul.

A despeito da tendência predominante de alta, o desempenho individual de algumas ações reforçava o movimento.

Os papéis ordinários da Companhia Siderúrgica Nacional (CSNA3.SA: Cotações) avançavam 3,8 por cento, para 62,20 reais, após a notícia de que a russa Severstal, a indiana Essar, a chinesa Shagang e um consórcio japonês estão disputando a compra da Namisa, unidade de minério de ferro da CSN, numa operação que pode alcançar 10 bilhões de dólares.

As ações preferenciais da Eletrobrás (ELET6.SA: Cotações) tinham ganho de 3,1 por cento, cotadas a 27,03 reais, pouco depois de a geradora estatal de energia elétrica ter anunciado que pediu autorização das autoridades regulatórias dos Estados Unidos para negociar ADRs nível 2 na Bolsa de Valores de Nova York. Segundo a empresa, o objetivo é melhorar a liquidez e criar condições favoráveis para futuras captações.

Do front externo, a divulgação de resultados trimestrais acima das expectativas do Bank of America reforçou as expectativas de que o pior da crise de crédito possa estar ficando para trás. Isso fazia o índice Dow Jones .DJI subir 0,14 por cento.

(Reportagem de Aluísio Alves; Edição de Daniela Machado)