Déficit em transações correntes sobe para US$2,1 bi

quinta-feira, 21 de agosto de 2008 11:07 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O Brasil registrou em julho um déficit em transações correntes de 2,111 bilhões de dólares, ante déficit de 719 milhões de dólares no mesmo período do ano passado, informou o Banco Central nesta quinta-feira.

O déficit ficou abaixo dos 2,8 bilhões de dólares projetado pelo BC para o mês, mas superou o prognóstico de 21 analistas levantado em sondagem da Reuters, de 1,8 bilhão de dólares.

As remessas líquidas de lucros e dividendos, conta que tem pressionado o resultado das transações correntes nos últimos meses, somou 3,138 bilhões de dólares em julho, frente a 2,103 bilhões de dólares no mesmo período do ano passado.

De janeiro a julho, o déficit em transações correntes totalizou 19,512 bilhões de dólares, pouco abaixo do déficit estimado pelo BC para todo o ano, de 21 bilhões de dólares.

Em 12 meses até julho, o déficit correspondeu a 1,41 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), ante déficit de 1,32 por cento do PIB em 12 meses até junho.

Os investimentos estrangeiros diretos no país somaram 3,240 bilhões de dólares no mês passado, ante 3,613 bilhões de dólares em julho do ano passado. Os investimentos em ações e títulos de renda fixa totalizaram 4,615 bilhões de dólares, frente a 7,570 bilhões de dólares há um ano.

(Por Isabel Versiani)