Petrobras terá quarto ano sem cumprir meta de produção

quinta-feira, 21 de agosto de 2008 15:34 BRT
 

Por Denise Luna

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Pelo quarto ano seguido a Petrobras não deve cumprir a meta de produção média programada para o ano, frustrando mais uma vez acionistas da empresa que já andam preocupados com as incertezas em relação ao pré-sal e às perspectivas para o preço do petróleo.

De acordo com o diretor financeiro da estatal, Almir Barbassa, a produção média da Petrobras deverá ficar em torno de 1,9 milhão de barris diários, mais próxima à faixa inferior da meta estipulada em 1,950 milhão de b/d, com uma variação de 2,5 por cento para baixo ou para cima.

O desempenho, se confirmado, fica praticamente estável em relação à média de 1,918 milhão de b/d registrada em 2007.

Os motivos, segundo o diretor, são desempenho abaixo do esperado em alguns campos e a estimativa muito otimista feita inicialmente que, segundo ele, "era mais um desafio do que uma meta", explicou.

"Esperamos um desempenho numa dada área e às vezes não acontece, como é o caso no campo de Golfinho, que se esperava um certo nível de produção e ele não se revelou", explicou Barbassa à Reuters.

"Esse ano poderá ocorrer o caso de a gente ficar mais próximo à faixa inferior", informou. "Mas vamos trabalhar para produzir o máximo possível", afirmou o executivo.

A meta de 2008 já havia sido revista dos 2 milhões projetados no início do ano. Na revisão foi criada uma faixa de tolerância de 2,5 por cento para cima ou para baixo.

Além da frustração com o desempenho mais fraco dos campos, atrasos na chegada de equipamentos e a falta de foco por uma grande diversificação nos investimentos da companhia são apontados por analistas como fatores negativos de desempenho.   Continuação...