CSN conclui negociação para venda de 40% da Namisa

terça-feira, 21 de outubro de 2008 12:08 BRST
 

SÃO PAULO, 21 de outubro (Reuters) - A Companhia Siderúrgica Nacional (CSNA3.SA: Cotações) anunciou nesta terça-feira que concluiu as negociações e assinou os principais contratos para a venda da participação de 40 por cento da mineradora Namisa para um consórcio formado por seis empresas japonesas e uma sul-coreana, pelo valor de 3,12 bilhões de dólares.

A empresa informou que espera que a transação seja totalmente concluída até o final de novembro. A CSN manterá 60 por cento do capital total da Namisa. O consórcio é formado pelas siderúrgicas japonesas Nippon Steel, JFE Steel, Sumitomo Metal Industries, Kobe Steel e Nisshin Steel. O grupo ainda conta com a produtora sul-coreana de aço Posco e a trading japonesa Itochu.

Na semana passada, a CSN havia confirmado a negociação com o consórcio e havia previsto que as assinaturas de contratos ocorreriam nesta terça-feira.

Como parte da transação, a CSN venderá à Namisa ações preferenciais da operadora ferroviária MRS, equivalentes a 10 por cento do capital social da companhia de logística.

A operação envolve venda à Namisa de minério de ferro extraído da mina Casa de Pedra, da CSN. Esse minério será beneficiado nas instalações da Namisa em complemento à própria produção da unidade.

Por conta desse fornecimento, a Namisa pagará cerca de 3 bilhões de dólares à CSN com o fechamento da operação, relativo ao pré-pagamento pela entrega do minério.

A CSN informou que uma parte da produção da Namisa será dedicada a atender as necessidades dos produtores siderúrgicos do consórcio, mas não informou o volume.

A Namisa estima vendas de 18 milhões de toneladas de minério de ferro em 2009 e tem um plano de expansão de produção que prevê comercialização de 38 milhões de toneladas a partir de 2013.

Às 12h, as ações da CSN exibiam queda de 3,25 por cento, cotadas a 30,96 reais. No mesmo horário, o Ibovespa .BVSP exibia desvalorização de 0,99 por cento.

(Reportagem de Alberto Alerigi Jr.; Edição de Alexandre Caverni)