Em programa de rádio, Lula rebate crítica sobre biocombustíveis

segunda-feira, 21 de abril de 2008 11:08 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a criticar a associação entre a produção de biocombustíveis e a alta no preço dos alimentos, durante seu programa semanal de rádio "Café com o Presidente", na manhã desta segunda-feira.

No final de semana, em viagem a Gana, Lula já havia rebatido as críticas de que o biocombustível pode elevar os preços dos alimentos. Segundo ele, a alta seria provocada pelos custos do frete, diante da elevação na cotação do petróleo.

No programa de rádio, o presidente Lula afirmou que não vai aceitar "meia conversa" sobre o assunto, segundo relato da Agência Brasil.

"A polêmica vai acontecer porque o Brasil não é mais coadjuvante, ou seja, é o maior exportador de café, de soja, de suco de laranja (...) e agora o Brasil está exportando etanol", afirmou o presidente.

Lula também comentou sua participação na Conferência das Nações Unidas para o Comércio e o Desenvolvimento (Unctad), quando discursou sobre a necessidade de aumentar a produção de alimentos "e não ficar culpando os biocombustíveis pelo encarecimento do alimento", de acordo com a Agência Brasil.

Lula retorna ao Brasil nesta segunda-feira, depois de participar de painel na Unctad e de encontros com o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, e com o diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Pascal Lamy.

(Texto de Tais Fuoco)