Vivo sofre perda em 2007, mas obtém melhora operacional

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008 08:58 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A operadora de telefonia celular Vivo sofreu prejuízo de 99,4 milhões de reais em 2007, revertendo ganho de 16,3 milhões de reais registrado um ano antes quando grande crédito fiscal impulsionou o balanço da companhia.

Já no quarto trimestre, a empresa teve lucro líquido de 28,3 milhões de reais nos últimos três meses de 2007, ante ganho de 885,6 milhões de reais no mesmo período um ano antes.

No quarto trimestre de 2006, a Vivo contabilizou crédito fiscal de 740 milhões de reais e reversão de Pis e Cofins de 136 milhões de reais, gerados na simplificação da estrutura do grupo.

Em termos operacionais, a Vivo teve um lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) no ano 20,7 por cento maior, de 3,13 bilhões de reais, e a margem avançou 1,4 ponto, a 25,1 por cento.

Já o Ebitda no quarto trimestre foi 6 por cento maior na comparação com o mesmo período de 2006, a 908,3 milhões de reais. A margem caiu 2,3 pontos para 26,9 por cento.

A operadora fechou 2007 com 33,48 milhões de clientes, aumento de 15,3 por cento sobre o ano anterior. A empresa teve adição líquida de 2,16 milhões de clientes nos últimos três meses de 2007.

A receita líquida somou 3,37 bilhões de reais no quarto trimestre, crescendo 14,8 por cento sobre o mesmo período de 2006. No ano, o faturamento foi de 12,49 bilhões de reais, 14,2 por cento acima do obtido em 2006.

A receita média por assinante (Arpu, na sigla em inglês) teve leve variação positiva de 1,6 por cento no trimestre passado, para 31,1 reais.

(Por Alberto Alerigi Jr.)