Deputados russos pedem reconhecimento de separatistas da Geórgia

sexta-feira, 21 de março de 2008 15:26 BRT
 

Por Christian Lowe

MOSCOU (Reuters) - O parlamento russo exigiu nesta sexta-feira que o Kremlin considere o reconhecimento de duas regiões separatistas da Geórgia. O pedido deve irritar a Geórgia e os aliados ocidentais do país, que não querem ver o país dividido. Em votação unânime para adoção de resolução sobre as regiões Abkházia e Ossétia do Sul, da Geórgia, os parlamentares também pedem para a Rússia buscar a aceleração do processo de soberania das regiões se a Geórgia for incluída na aliança ocidental da Otan.

A resolução não é obrigatória e o Kremlin não se manifestou sobre ela, mas a votação pode disparar preocupações ocidentais de que Moscou pode usar a independência de Kosovo como precedente para reconhecer separatistas em seu próprio quintal.

A votação aconteceu duas semanas antes de uma reunião da Otan marcada para acontecer em Bucareste, capital da Romênia. Na reunião, o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, deve pressionar para a inclusão da Geórgia e da ex-soviética Ucrânia na aliança militar, em desafio à oposição russa.

A resolução foi a mais explícita expressão do parlamento russo de apoio à independência das duas regiões desde guerras separatistas na década de 1990. As regiões agora cuidam de seus próprios assuntos, mas não são reconhecidas internacionalmente.

A Rússia fornece apoio financeiro às regiões e muitos dos moradores delas têm passaportes russos. Tbilisi afirma que as áreas precisam continuar parte da Geórgia, posição defendida pelos EUA e pela União Européia.

O parlamento russo é dominado por simpatizantes do presidente Vladimir Putin e suas iniciativas são frequentemente coordenadas com o Kremlin.

Entretanto, um analista disse que o Kremlin não planeja conceder reconhecimento à Abkházia ou à Ossétia do Sul e que a resolução é um pretexto para mascarar a inação do país.