Lucro do maior banco do Japão cai 49% por crise de crédito

quarta-feira, 21 de novembro de 2007 08:56 BRST
 

Por David Dolan

TÓQUIO (Reuters) - O Mitsubishi UFJ Financial Group, maior banco do Japão, divulgou nesta quarta-feira uma queda de 49 por cento no lucro do primeiro semestre fiscal, afetado por investimentos relacionados a títulos de crédito de alto risco e fortes perdas na unidade de cartão de crédito.

O banco manteve sua já reduzida previsão anual e afirmou que sua exposição a produtos relacionados ao deteriorado mercado de empréstimos de alto risco ficou em 260 bilhões de ienes (2,4 bilhões de dólares) no final de outubro, inalterado em comparação à setembro.

Apesar dos credores japoneses terem menos investimentos em títulos relacionados às hipotecas de risco dos Estados Unidos do que seus concorrentes em outros continentes, eles não saíram ilesos.

A crise de crédito desencadeou uma série de baixas contábeis de ativos de alto risco e outros títulos recuaram com a queda dos mercados acionários. Os lucros do segundo e do terceiro maiores bancos do Japão, o Mizuho Financial Group e Sumitomo Mitsui Financial Group, também foram afetados pelas turbulências.

O Mitsubishi e outros bancos também foram atingidos por regulação mais rígida do governo que reduziu os lucros do setor.

A afiliada de cartão de crédito do Mitsubishi, a Mitsubishi UFJ Nicos, afirmou que espera uma perda líquida de 112 bilhões de ienes para o ano fiscal findo em março, devido em parte aos custos de reestruturação.

Para os seis meses até 30 de setembro, o lucro líquido do Mitsubishi UFJ caiu para 256,6 bilhões de ienes (2,34 bilhões de dólares), contra os 507,3 bilhões de ienes no mesmo período do ano anterior.

No mês passado, o banco cortou estimativas para o semestre em 30 por cento, para 245 bilhões de ienes. Para o ano, o banco manteve previsão de lucro líquido de 600 bilhões de ienes, 32 por cento menos que no ano anterior.   Continuação...