Alckmin lança programa e defende parceria com PT caso eleito

sexta-feira, 22 de agosto de 2008 18:57 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Ao lançar seu programa de governo nesta sexta-feira, o candidato à prefeitura de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) defendeu uma parceria com o PT caso vença a eleição. Para ele, a disputa se encerra no dia 26 de outubro, data do segundo turno das eleições municipais.

"Não há razão nenhuma para termos terceiro ou quarto turnos. Não tem sentido. No que depender de mim, quando acabar a disputa eleitoral é todo mundo para trabalhar pela cidade", disse Alckmin a jornalistas.

"A disputa com o PT se encerra no dia 26, é uma disputa eleitoral", previu.

Consultado, Carlos Zarattini, deputado petista e coordenador-geral da campanha da candidata Marta Suplicy (PT), demorou um pouco a entender o que o ex-governador havia declarado e depois preferiu ser conciso.

"Posso dizer a mesma coisa. Vamos nos dar bem com quem perder, é isso", afirmou à Reuters.

Alckmin ainda comparou essa postura em São Paulo com a votação da reforma da Previdência em 2003, primeiro ano do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à frente do governo federal.

"Ela só foi aprovada porque teve os nossos votos", disse ele, referindo-se ao PSDB.

Se vencer a eleição, Alckmin também prevê um bom relacionamento com o presidente Lula. "Ele não é presidente do PT, é presidente de todos os brasileiros".

SEM ESTRELAS   Continuação...