Rússia injeta recursos extras no setor bancário

segunda-feira, 22 de setembro de 2008 09:15 BRT
 

MOSCOU (Reuters) - A Rússia injetou 330 bilhões de rublos (13 bilhões de dólares) de recursos extras ao previsto no orçamento do país na forma de depósitos temporários de três meses em 22 bancos comerciais em um leilão na segunda-feira que teve uma taxa média de 8,81 por cento.

O ministério das Finanças informou que a demanda do leilão foi plenamente satisfeita e a taxa de corte foi de 8,75 por cento. Um total de 600 bilhões de rublos estiveram em oferta durante o primeiro leilão com prazos ampliados de depósitos.

O ministério também ampliou lista de bancos com acesso a recursos de fundo de emergência para 28, ante à lista inicial de três que compreendia os principais bancos do país, o Sberbank, o VTB e o Gazprombank.

A liquidez do setor bancário diminuiu na semana passada, com ações de empresas do país registrando o pior declínio desde a crise financeira de 1998. Com isso, bancos pararam de emprestar uns aos outros diante do aumento das dívidas entre os participantes do mercado acionário.

O governo russo fechou bolsas por dois dias, permitindo que os agentes do mercado organizassem suas dívidas, e prometeu injeção de liquidez em larga escala. O governo também aumentou os prazos dos depósitos para três meses ante ao período máximo de cinco semanas.

Os principais índices de ações da Rússia abriram em alta na segunda-feira, mas rapidamente perderam os seus ganhos à medida que a queda de ações de peso do setor de energia, como a LUKOIL e a Gazprom, cortaram as asas do mercado.