22 de Novembro de 2007 / às 09:47 / em 10 anos

Mercados na Ásia fecham em queda pelo 6o dia seguido

Por Michael Urquhart

<p>As bolsas de valores da &Aacute;sia sofreram forte queda nesta quarta-feira, pressionadas por not&iacute;cias negativas sobre a economia dos Estados Unidos que fizeram o d&oacute;lar cair para m&iacute;nimas hist&oacute;ricas e puxaram b&ocirc;nus governamentais. Photo by Yuriko Nakao</p>

CINGAPURA (Reuters) - As bolsas de valores da Ásia caíram pelo sexto pregão consecutivo nesta quinta-feira, mas ficaram distantes de níveis mínimos depois que o dólar operou em alta e os preços do petróleo recuaram de recorde próximo dos 100 dólares por barril.

A notícia macroeconômica mais recente foi uma queda na confiança dos consumidores dos Estados Unidos em novembro para o menor patamar em dois anos e o secretário de Tesouro do país, Henry Paulson, afirmou ao Wall Street Journal que espera que inadimplências em hipotecas aumentem no próximo ano. A expectativa gera mais preocupações sobre o lucro dos bancos.

“As instituições financeiras não estão limpas, isso é o principal”, disse Eric Betts, estrategista de ações da Nomura Australia. “Provavelmente porque eles não sabem quais são suas perdas e isso será um motivo de preocupação.”

O petróleo norte-americano se manteve estável no patamar de 97 dólares o barril, recuando do recorde perto de 100 dólares registrado na quarta-feira, depois que dados de estoques mostraram um aumento nas reservas em um ponto de entrega referência de futuros no país.

<p>As bolsas de valores da &Aacute;sia ca&iacute;ram pelo sexto preg&atilde;o consecutivo nesta quinta-feira, mas ficaram distantes de n&iacute;veis m&iacute;nimos depois que o d&oacute;lar operou em alta e os pre&ccedil;os do petr&oacute;leo recuaram de recorde pr&oacute;ximo dos 100 d&oacute;lares por barril. Photo by China Daily</p>

“O mercado de petróleo parece um lugar bem arriscado no momento pois esses preços vão inevitavelmente impactar a demanda”, disse o estrategista Peter Richardson, da Craton Capital.

A bolsa de Tóquio encerrou em alta de 0,34 por cento, equilibrando perdas depois de bater no ponto mais baixo em 16 meses. Enquanto isso, o índice MSCI que reúne os principais mercados da região Ásia-Pacífico menos o Japão perdia 0,94 por cento, ampliando desvalorização no mês para 13 por cento.

O indicador caminha para registrar o pior desempenho mensal desde a perda de 16,7 por cento registrada em setembro de 2001.

Um dólar ainda fraco tem afetado os lucros de exportadores asiáticos e o Japão está realmente sentindo o impacto. “O mercado japonês enfrenta um problema duplo: o baque da queda de Wall Street e o fortalecimento do iene”, disse Yutaka Miura, analista sênior da Shinko Securities.

A bolsa de Seul caiu 0,44 por cento, a 1.799 pontos. Hong Kong teve perdas de 2,3 por cento, Xangai sofreu forte baixa de 4,41 por cento e Taiwan subiu 0,18 por cento.

Cingapura recuou 1,03 por cento e Sydney caiu 0,78 por cento.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below