Petróleo e iene em alta devem afetar exportações do Japão

quinta-feira, 22 de novembro de 2007 10:19 BRST
 

Por Leika Kihara

HIROSHIMA, Japão (Reuters) - O aumento dos preços do petróleo e a valorização do iene devem afetar as exportações japonesas. Ao mesmo tempo, os problemas gerados pela crise dos empréstimos imobiliários de alto risco nos Estados Unidos levarão algum tempo para serem resolvidos, afirmou o integrante do comitê de política monetária do Banco do Japão, Seiji Nakamura, nesta quinta-feira.

Mas o diretor, que tem acompanhado a maioria dos integrantes do comitê e votado pela manutenção da taxa de juro desde que se integrou ao grupo em abril, acrescentou que essas questões não devem, necessariamente, indicar que o banco central japonês vá desistir de elevar o juro do país até que os problemas no setor imobiliário norte-americano sejam resolvidos.

Os comentários reforçaram a visão dominante no mercado que o Banco do Japão deve manter a taxa de juro no atual patamar de 0,5 por cento por um bom período ao longo do próximo ano.

Nakamura também demonstrou preocupação sobre a possibilidade da confiança dos consumidores ser afetada pela conjugação de crescimento econômico moderado com aumento dos preços da gasolina e outros itens de consumo diário.

"Os comentários dele mostram que a posição de cautela sobre as condições econômicas e financeiras tornou-se predominante dentro do Banco do Japão", afirmou Takeshi Minami, economista-chefe do Norinchukin Research Institute.

"É complemente impensável que o Banco do Japão vá elevar a taxa de juro no curto prazo", acrescentou.