22 de Novembro de 2007 / às 20:27 / em 10 anos

PANORAMA-Feriado nos EUA traz "sossego" ao mercado brasileiro

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 22 de novembro (Reuters) - O feriado nos Estados Unidos proporcionou uma quinta-feira tranquila no mercado brasileiro. Sem o estresse dos últimos dias, por conta de temores com a crise global de crédito, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) subiu após três pregões de perdas.

A alta foi um ajuste depois dos tombos recentes, que fizeram o principal índice da bolsa paulista perder os 60 mil pontos por alguns minutos na quarta-feira.

“A bolsa aqui hoje não teve nada de grande movimentação”, disse Vanderlei Arruda, gerente da corretora Souza Barros.

O dólar passou boa parte do dia em baixa e, apenas no final da sessão, inverteu a rota para fechar em leve alta, incentivado pelo leilão de compra do Banco Central.

A variação, mesmo pequena, bastou para que o dólar tivesse o maior nível de fechamento em quase um mês.

O mercado de juros futuros também sentiu a diminuição do ritmo de negócios, com a maioria dos contratos de depósito interfinanceiro (DI) sofrendo apenas pequenas variações.

No exterior, o clima foi semelhante. A maioria das bolsas européias aproveitou a trégua no noticiário norte-americano e fechou em alta, com destaque para ações do setor farmacêutico [nN22280885].

Em Londres, o petróleo LCOc1 tirou um pouco de pressão do mercado e cedeu para menos de 97 dólares por barril. A queda foi determinada pela expectativa de aumento da produção nos países da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).

O mercado nos Estados Unidos volta a operar nesta sexta-feira, mas com horário reduzido. Nenhum indicador está previsto.

No Brasil, a agenda econômica traz o IPCA-15 de novembro.

Veja como encerraram os principais mercados nesta quinta-feira:

CÂMBIO BRBY

O dólar terminou a 1,780 real, em alta de 0,11 por cento. O volume do segmento interbancário foi de 3,2 bilhões de dólares.

BOLSA .BVSP

O Ibovespa subiu 0,12 por cento, a 60.653 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 2,69 bilhões de reais, bem abaixo da média diária do mês.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) fecharam com tendência mista e oscilações discretas na BM&F. O DI janeiro de 2009 subiu a 11,47 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 caiu a 11,88 por cento.

Reportagem adicional de Angela Bittencourt, Cesar Bianconi e Rodolfo Barbosa; Edição de Daniela Machado

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below