ANÁLISE-Novo modelo de Wall St pode frear fluxo em commodities

segunda-feira, 22 de setembro de 2008 15:51 BRT
 

Por Jane Merriman e Pratima Desai

LONDRES, 22 de setembro (Reuters) - O fim do modelo de bancos de investimento autônomos de Wall Street pode enxugar mais liquidez dos mercados de commodities, que já viram um forte êxodo de dinheiro especulativo.

O Goldman Sachs (GS.N: Cotações) e o Morgan Stanley (MS.N: Cotações), os dois maiores players entre bancos de investimentos nos mercados de energia, concordaram com regras comerciais mais duras do Federal Reserve como parte dos planos para levar de volta a calma ao setor financeiro.

A ação do Fed é a mais recente visando reduzir o risco em toda a indústria financeira, o que vai significar, ao menos no curto prazo, que os participantes dos mercados, incluindo os de commodities e petróleo, terão menos dinheiro para operar.

"A liquidez vai diminuir em todas as áreas dos mercados financeiros, incluindo commodities. Não há dúvidas quanto a isso", disse Ian Morley, diretor da empresa de gerenciamento de fundos Quantum.

Entretanto, a mudança de status de Goldman Sachs e Morgan Stanley não vai impedi-los de negociar commodities. Bancos comerciais, como o J.P. Morgan Chase (JPM.N: Cotações), regulados pelo Fed, estão ativos nesses mercados.

"Nossa decisão de nos tornarmos uma holding bancária não terá impacto em nosso compromisso com nossos negócios de commodities e energia", disse o porta-voz do Goldman, Lucas van Praag.

O Morgan Stanley não comentou imediatamente.

  Continuação...