22 de Agosto de 2008 / às 20:41 / 9 anos atrás

PANORAMA2-Lehman e queda do petróleo levantam Wall Street

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 22 de agosto (Reuters) - A queda do petróleo e perspectivas otimistas sobre o futuro de um dos maiores bancos de investimento dos Estados Unidos promoveram a alta de mais de 1 por cento das bolsas de valores dos Estados Unidos nesta sexta-feira.

O setor financeiro foi destaque com a notícia de que o banco estatal Korea Development Bank avalia o Lehman Brothers LEH.N, quarto maior banco de investimento de Wall Street, como opção para uma possível compra. O Lehman é um dos mais afetados pela crise de crédito.

O mercado acionário norte-americano também ficou satisfeito com a queda de mais de 6 dólares do petróleo nos EUA --o que anulou toda a alta da commodity na véspera. Foi a maior queda percentual do barril desde 2004.

O efeito, porém, não se repetiu no Brasil. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), fortemente influenciada por ações ligadas a matérias-primas, commodities, registrou baixa.

A valorização do dólar no mercado global teve efeito direto sobre a queda das commodities. A moeda norte-americana foi sustentada por dados decepcionantes sobre o crescimento da Grã-Bretanha, além de comentários do megainvestidor Warren Buffett de que não carrega mais nenhuma aposta na queda do dólar.

Comentários do chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, chegaram a limitar a alta da divisa norte-americana. Ele sinalizou que o juro não será elevado nos EUA até o fim do ano ao dizer que o declínio das commodities e a desaceleração econômica devem esfriar as pressões inflacionárias.

Na agenda de indicadores do Brasil, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) teve alta de 0,35 por cento em agosto, menos do que o esperado pelo mercado. O acumulado em 12 meses, porém, continuou acima de 6 por cento.

Veja como encerraram os principais mercados nesta sexta-feira:

CÂMBIO BRBY

O dólar terminou a 1,629 real, em alta de 1,18 por cento. O volume no segmento interbancário foi de 4,665 bilhões de dólares.

BOLSA .BVSP

O Ibovespa caiu 0,15 por cento, a 55.850 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 3,38 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS .BR20

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em baixa de 1,37 por cento, aos 33.380 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) fecharam em alta na BM&F. O DI janeiro de 2009 avançou a 13,85 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 subiu a 14,69 por cento.

GLOBAL 40 BRAGLB40=RR

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, operava estável no final da tarde, a 131,875 por cento do valor de face, oferecendo rendimento de 5,44 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS 11EMJ

No final da tarde, o risco Brasil cedia 3 pontos, a 238 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 298 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones .DJI subiu 1,73 por cento, a 11.628 pontos. O Nasdaq .IXIC avançou 1,44 por cento, para 2.414 pontos. O índice S&P 500 .SPX exibiu alta de 1,13 por cento, aos 1.292 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS US10YT=RR

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuava e o rendimento subia para 3,87 por cento no final da tarde ante 3,83 por cento na quinta-feira.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código PAN/SA)

Reportagem adicional de Vanessa Stelzer e Rodolfo Barbosa; Edição de Daniela Machado

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below