22 de Julho de 2008 / às 21:30 / em 9 anos

Lobão descarta leilão de blocos do pré-sal este ano

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, descartou nesta terça-feira a realização de leilões para exploração de blocos de petróleo da camada pré-sal neste ano.

A chamada área pré-sal é uma faixa em águas ultra-profundas da costa brasileira que se estende por 800 quilômetros do Espírito Santo a Santa Catarina, e que pode conter reservas gigantes de petróleo.

O ministro informou, no entanto, que o governo pretende autorizar a realização da 10a rodada de blocos petrolíferos de gás natural em 2008, com blocos em terra e águas rasas, fora da área do pré-sal.

Ele disse que em até 30 dias o Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) se reunirá de forma extraordinária para decidir quando e como será feita a 10a rodada.

A decisão foi tomada durante a reunião do CNPE nesta terça-feira. Segundo Lobão, o governo não deve ter pressa para leiloar os blocos de exploração na camada pré-sal, pois um grupo interministerial foi criado para sugerir ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, até setembro, o que fazer com essas áreas.

Além disso, complementou Lobão, a oitava rodada foi alvo de disputa na Justiça, o que reforçaria a necessidade, segundo o ministro, de agir com prudência.

"O CNPE decidiu adiar qualquer manifestação sobre a 8a rodada até a próxima reunião, que será dia 2 de dezembro", disse o ministro a jornalistas. "Não haverá leilão do pré-sal neste ano".

A 8a rodada foi suspensa em 2006 pela Justiça após investidores questionarem a regra imposta pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) na época, de limitar o número de áreas a serem compradas por cada empresa. Apesar de já liberado pela Justiça e de não haver mais limitação do número de áreas, o leilão ainda não foi retomado por conter blocos da camada pré-sal.

Algumas empresas, entre elas Petrobras e a italiana Eni, compraram blocos que não podem ser explorados se o leilão não for reaberto.

Na opinião de Lobão, mesmo sem o pré-sal os investidores continuarão interessados nos leilões da ANP.

"Claro que haverá disputa. Há também muito petróleo fora do pré-sal", disse Lobão.

Reportagem de Fernando Exman

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below