Petróleo cai mais de 7% nos EUA e atinge menor valor em 16 meses

quarta-feira, 22 de outubro de 2008 18:13 BRST
 

NOVA YORK, 22 de outubro (Reuters) - Os futuros do petróleo bruto negociados nos Estados Unidos terminaram em queda de mais de sete por cento nesta quarta-feira, atingindo o menor valor em 16 meses, depois que dados do governo norte-americano mostraram que os estoques da commodity no país subiram muito mais do que o esperado na semana passada.

Os futuros da gasolina e do óleo para aquecimento também apresentaram desvalorizações enquanto os dados mostraram que a oferta de gasolina e de outros subprodutos do petróleo também subiu.

O petróleo e os produtos derivados estiveram em queda durante o dia inteiro com as crescentes preocupações sobre uma recessão econômica global e com a alta do dólar, que atingiu seu maior valor frente ao euro em dois anos.

"Isso é a continuação do que vimos nas últimas semanas, com a demanda tão fraca que estamos vendo estoques cheios, e isso completa a história da deterioração da demanda no mundo", disse Amanda Kurzendoerfer, analista da Summit Energy.

O presidente da Opep, Chakib Khelil, disse na quarta-feira que os estoques de petróleo estavam em alta e que alguns países membros da organização estavam tendo dificuldades para vender seus produtos.

A Opep se reunirá na sexta-feira para discutir a queda nos preços do petróleo. A maioria dos analistas espera que o grupo corte sua produção.

Na Nymex, o contrato dezembro CLZ8 desabou 5,43 dólares, ou 7,52 por cento, a 66,75 dólares por barril, sendo negociado entre 66,20 e 71,80 dólares.

Em Londres, o contrato dezembro do petróleo Brent LCOZ8 teve queda de 5,20 dólares, ou 7,46 por cento, para 64,52 dólares o barril, sendo negociado entre 63,96, menor valor registrado desde os 63,80 dólares de 7 de maio de 2007, e 68,87 dólares.

(Reportagem de Gene Ramos e Robert Gibbons)