PANORAMA1-Mercado vê Selic intacta agora, diverge sobre futuro

quarta-feira, 23 de janeiro de 2008 08:18 BRST
 

SÃO PAULO, 23 de janeiro (Reuters) - A decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) é o principal item da agenda econômica desta quarta-feira e analistas mantêm a expectativa de que a Selic continuará em 11,25 por cento ao ano.

Apesar do consenso sobre este mês, o mercado ainda mostra opiniões diversas sobre os próximos passos do Banco Central.

Para uma parte dos economistas, a ação extraordinária do Federal Reserve de cortar o juro norte-americano alivia parte das pressões sobre o BC brasileiro. Outros avaliam que a decisão do Fed mostra que a situação nos Estados Unidos é mais grave.

"A reação inicial do mercado (ao Fed) foi a alta das bolsas, a redução dos prêmios de risco e a queda do dólar. No entanto, essa reação pode ter sido apenas instintiva e pouco duradoura", avaliou em relatório o Departamento de Economia do Santander.

"O mercado terá de contrabalançar a novidade de que o Fed está disposto a agir agressivamente para dar sustentação à confiança --e aos mercados-- com a novidade claramente negativa de que a conjuntura parece bem pior do que se achava."

O banco acredita que os riscos ainda são de alta do juro brasileiro no primeiro semestre.

POLÍTICA

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva promove na quarta-feira a primeira reunião ministerial do ano, que incluirá o impacto da crise econômica dos Estados Unidos nas estimativas de crescimento para 2008.   Continuação...