COSAN vê possível troca de ações nos próximos negócios

segunda-feira, 22 de setembro de 2008 18:40 BRT
 

SÃO PAULO, 22 de setembro (Reuters) - A Cosan (CSAN3.SA: Cotações), maior empresa do setor sucroalcooleiro do Brasil, afirmou nesta segunda-feira que poderá considerar parcerias e trocas de ações com outras companhias em vez de pagar em dinheiro nos eventuais acordos futuros envolvendo usinas de açúcar e álcool.

Depois de anos com crescimento agressivo baseado principalmente em aquisições de usinas, a Cosan afirmou que seu fluxo de caixa está comprometido com projetos já anunciados.

"Eventualmente, estaríamos dispostos a olhar aquisições, união por troca de ações", disse o diretor financeiro e de relações com investidores, Paulo Diniz.

"Como neste momento o preço das ações em geral está bastante depreciado, certamente proprietários de usinas grandes conhecem bem o 'upside' (potencial de alta) das ações e consequentemente estariam dispostos a receber ações da Cosan como parte de pagamento", acrescentou ele a jornalistas.

Diniz afirmou que esse tipo de acordo teria que ser feito com "grandes usinas ou grupos", mas observou que a Cosan não está em conversações avançadas com nenhuma companhia.

"O que hoje talvez seja um pouco mais difícil é olhar usinas pequenas, que estejam simplesmente interessadas num pagamento em dinheiro, porque nosso caixa está sendo planejado para projetos em andamento", destacou.

Desde 2007, quando a sua companhia holding, Cosan Ltd (CZZ.N: Cotações), levantou capital de cerca de 1 bilhão de dólares em uma oferta pública inicial em Nova York, o grupo brasileiro já anunciou diversos projetos novos, os chamados "greenfields".

Em abril, a Cosan concordou em comprar os ativos da Esso no Brasil por 826 milhões de dólares.

SUBSCRIÇÃO PRIVADA   Continuação...