22 de Setembro de 2008 / às 21:42 / 9 anos atrás

COSAN vê possível troca de ações nos próximos negócios

SÃO PAULO, 22 de setembro (Reuters) - A Cosan (CSAN3.SA), maior empresa do setor sucroalcooleiro do Brasil, afirmou nesta segunda-feira que poderá considerar parcerias e trocas de ações com outras companhias em vez de pagar em dinheiro nos eventuais acordos futuros envolvendo usinas de açúcar e álcool.

Depois de anos com crescimento agressivo baseado principalmente em aquisições de usinas, a Cosan afirmou que seu fluxo de caixa está comprometido com projetos já anunciados.

“Eventualmente, estaríamos dispostos a olhar aquisições, união por troca de ações”, disse o diretor financeiro e de relações com investidores, Paulo Diniz.

“Como neste momento o preço das ações em geral está bastante depreciado, certamente proprietários de usinas grandes conhecem bem o ‘upside’ (potencial de alta) das ações e consequentemente estariam dispostos a receber ações da Cosan como parte de pagamento”, acrescentou ele a jornalistas.

Diniz afirmou que esse tipo de acordo teria que ser feito com “grandes usinas ou grupos”, mas observou que a Cosan não está em conversações avançadas com nenhuma companhia.

“O que hoje talvez seja um pouco mais difícil é olhar usinas pequenas, que estejam simplesmente interessadas num pagamento em dinheiro, porque nosso caixa está sendo planejado para projetos em andamento”, destacou.

Desde 2007, quando a sua companhia holding, Cosan Ltd CZZ.N, levantou capital de cerca de 1 bilhão de dólares em uma oferta pública inicial em Nova York, o grupo brasileiro já anunciou diversos projetos novos, os chamados “greenfields”.

Em abril, a Cosan concordou em comprar os ativos da Esso no Brasil por 826 milhões de dólares.

SUBSCRIÇÃO PRIVADA

Os diretores da Cosan aprovaram na sexta-feira um aumento de capital de 880 milhões de reais em uma subscrição privada, o que elevou o capital da companhia para 3,8 bilhões de reais.

Um total de 55 milhões de ações serão lançadas, correspondendo a um aumento de 20,18 por cento no número de ações.

O preço de emissão é de 16 reais por ação.

A companhia irá também garantir a subscrição de warrants para cada nova ação.

As ações da Cosan em Nova York caíram 15,38 por cento, para 8,72 dólares nas negociações desta tarde.

Na bolsa de São Paulo (Bovespa), os papéis da companhia tiveram queda de 5,49 por cento, para 15,33 reais.

Diniz disse que o lançamento de ações garante dinheiro para os projetos em andamento, “para assegurar total tranquilidade para as atividades operacionais e importantes investimentos em um momento em que o mundo enfrenta a sua pior crise financeira”.

Ele afirmou que a companhia holding, Cosan Ltd, poderia subscrever todas as ações restantes.

“Já tínhamos transferido parte dos recursos da Cosan Ltd (do IPO) para a Cosan em janeiro, e nosso objetivo agora, especialmente devido à situação do mercado mundial, é enviar esses recursos adicionais... apesar de eles só serem usados no próximo ano”, afirmou.

Diniz disse que a subscrição “teoricamente não depende do momento em que estamos vivendo”.

A diretoria da Cosan também aprovou na sexta-feira a contratação de uma linha de financiamento com o Bradesco para ser usada com os ativos da Esso, se for necessário.

Também foi aprovada a possibilidade de contratação de uma linha de crédito de até 300 milhões de dólares.

Reportagem de Inaê Riveras

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below