Fed corta juro dos EUA em ação emergencial

terça-feira, 22 de janeiro de 2008 12:54 BRST
 

Por David Lawder

WASHINGTON (Reuters) - O Federal Reserve reduziu nesta terça-feira a taxa básica de juros dos Estados Unidos em 0,75 ponto percentual, o maior corte em mais de 23 anos, numa ação emergencial para sustentar a economia.

A decisão colocou a taxa em 3,5 por cento, o nível mais baixo desde setembro de 2005. O Fed também reduziu a taxa de redesconto em 0,75 ponto, para 4,0 por cento.

A ação do Fed ocorreu no momento em que os mercados passavam por uma profunda queda, em meio aos temores de que uma recessão nos EUA poderia afundar a economia mundial.

"É obviamente uma surpresa, mas parece que os mercados não podiam esperar o prometido corte do juro no final do mês e nem mesmo o Fed, dado o comportamento dos mercados nos últimos dias", afirmou Kevin Logan, economista do Dresdner Kleinwort Wasserstein, em Nova York.

Foi a maior mudança no juro de uma só vez desde novembro de 1994, quando o Fed elevou a taxa em 0,75 ponto. Foi também o primeiro corte entre duas reuniões agendadas desde setembro de 2001, no primeiro dia de negócios em Wall Street após os ataques de 11 de setembro.

"O comitê tomou essa decisão diante do enfraquecimento das perspectivas econômicas e do aumento dos riscos ao crescimento", afirmou o Fed em comunicado.

"Embora a tensão nos mercados de financiamento de curto prazo tenham diminuído um pouco, as condições gerais do mercado financeiro continuaram a se deteriorar."

"Além disso, as informações indicam um aprofundamento da contração no setor imobiliário assim como um desaquecimento no mercado de trabalho", acrescentou o Fed.

O Fed raramente corte o juro entre as reuniões, mas os mercados acionários ao redor do global caíram muito esta semana --representando um novo desafio a uma economia já combalida.

Os formuladores de política monetária do Fed têm reunião agendada para a próxima semana, nos dias 29 e 30. Os mercados financeiros esperam que o Fed volte a cortar o juro em pelo menos 0,25 ponto percentual.