Juro menor nos EUA faz Bovespa ter maior alta desde março

terça-feira, 22 de janeiro de 2008 18:49 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O corte extraordinário do juro nos Estados Unidos animou o mercado global e abriu espaço para a Bolsa de Valores de São Paulo fechar a terça-feira com a maior alta diária desde março.

Pelo fechamento oficial, o Ibovespa avançou 4,45 por cento, para 56.097 pontos, recuperando-se de parte do tombo de 6,6 por cento registrado na véspera.

O giro financeiro na bolsa foi de 8,1 bilhões de reais, o maior do ano.

O Federal Reserve cortou o juro básico e a taxa de redesconto numa tentativa de impulsionar a economia um dia após fortes vendas atingirem os mercados globais diante da expectativa de recessão nos EUA.

A ação, tomada uma semana antes da reunião formal do Fed, animou os mercados em todo o mundo.

As ações européias interromperam uma sequência de cinco pregões de queda. A cerca de meia hora do fechamento, o índice Dow Jones recuava 0,7 por cento em um ajuste às fortes perdas globais da segunda-feira, feriado norte-americano. A queda, no entanto, era bastante contida em comparação à abertura dos negócios.

Apesar da reação positiva dos mercados ao Fed, alguns analistas chamaram atenção para o fato de a decisão sinalizar que o quadro econômico é bem preocupante.

Para o Departamento de Economia do Santander, a reação inicial do mercado "pode ter sido apenas instintiva e pouco duradoura".

"É provável que os mercados tenham exagerado no pânico observado na segunda-feira. No entanto, não é claro que decisões como as de hoje possam trazer a calma necessária para reavaliar o cenário que estava sobre a mesa, em termos de crescimento econômico", acrescentou o banco em relatório.   Continuação...