Bolsas dos EUA caem por medo de recessão mas corte do Fed ajuda

terça-feira, 22 de janeiro de 2008 20:44 BRST
 

Por Caroline Valetkevitch

NOVA YORK (Reuters) - Preocupações com uma possível recessão puxaram para baixo as ações norte-americanas nesta terça-feira, mas a desvalorização foi menor do que se temia devido a um corte no juro pelo Federal Reserve, que ajudou a estabilizar os mercados globais.

O índice Dow Jones recuou 1,06 por cento, a 11.971 pontos, fechando abaixo dos 12.000 pontos pela primeira vez desde 3 de novembro de 2006.

O Standard & Poor's 500 recuou 1,11 por cento, para 1.310 pontos, enquanto o termômetro de tecnologia Nasdaq perdeu 2,04 por cento, encerrando a 2.292 pontos.

A maior redução na taxa básica de juros pelo Fed em 23 anos, anunciada cerca de uma hora antes da reabertura dos mercados acionários nos Estados Unidos após um fim de semana prolongado, ajudaram a conter uma liquidação global de ações que eliminou quase 1 trilhão de dólares de investidores em todo o mundo somente na segunda-feira. Este foi o quinto dia seguido de perdas nos Estados Unidos.

A Procter & Gamble, maior fabricante de produtos de limpeza e higiene pessoal, perdeu 4 por cento, a 65,13 dólares por ação, enquanto os papéis da Exxon Mobid caíram 3,1 por cento, a 82,45 dólares.

Mas investidores compraram ações do setor financeiro, que se beneficiaram de menores custos de empréstimos, assim como varejistas.

"Embora as pessoas percebam que somente (a taxa de corte) não vai nos tirar do pântano, pelo menos foi uma tentativa do Fed", disse Michael James, trader sênior do banco de investimentos Wedbush Morgan, em Los Angeles.