Com forte procura, faixa de preço de ação da Bovespa é elevada

terça-feira, 23 de outubro de 2007 07:35 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A forte demanda por ações da Bovespa Holding, controladora da Bolsa de Valores de São Paulo e da Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC), fez os coordenadores da oferta elevarem a faixa de preço estimada para o papel dias antes de sua estréia no mercado.

"Devido ao excesso de demanda constatado no livro de Investidores Institucionais para a aquisição de ações... o preço de venda por ação poderá ser fixado acima da faixa de preço constante no prospecto preliminar datado de 5 de outubro", informaram os coordenadores da operação.

De acordo com fato relevante publicado nos jornais nesta terça-feira, a nova faixa de preço da ação vai de 20 reais a 23 reais. Isso representa valor quase 30 por cento maior que o piso e cerca de 24 por cento superior ao teto anunciados anteriormente para o preço por ação da Bovespa Holding.

Os coordenadores ressaltam ainda que o "preço poderá ser fixado fora" da nova faixa estimativa.

Considerando o preço máximo da nova estimativa, a oferta pode movimentar mais de 6,5 bilhões de reais, incluindo emissão secundária e lote suplementar. Pelos valores anteriores, a operação poderia alcançar cerca de 5,3 bilhões de reais, e já seria a maior oferta de ações realizada no país.

Os prazos previstos para a operação foram mantidos: o período de reserva da ação da Bovespa termina nesta terça-feira, com precificação prevista para a quarta-feira e início da negociação dos papéis na sexta-feira, dia 26.

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) determinou que os investidores não-institucionais que já tiverem feito pedido de reserva das ações da Bovespa Holding terão dois dias úteis, a partir desta terça-feira, para manifestar se continuam interessados em comprar ações da empresa ou ainda alterar as condições da reserva, considerando a nova faixa de preço.

(Por Cesar Bianconi)