RPT-Mantega acena com flexibilização tributária pela CPMF

terça-feira, 23 de outubro de 2007 07:18 BRST
 

(Repete texto publicado na noite de segunda-feira)

Walter Brandimarte

WASHINGTON, 23 de outubro (Reuters) - O governo está preparado para negociar no Congresso a aprovação da prorrogação da CPMF, sem alterar a atual proposta que está nas mãos do Senado, disse o ministro da Fazenda, Guido Mantega, na segunda-feira.

Ele afirmou a jornalistas em Washington, após participar das reuniões do Fundo Monetário Internacional, que não há tempo hábil para fazer alterações na proposta e ainda aprová-la esse ano, mas garantiu que o governo poderia assumir o compromisso futuro de "flexibilização tributária".

"Quando voltar (ao Brasil) terei dezenas de reuniões com parlamentares. Vou procurar demonstrar a eles a necessidade de aprovar a CPMF tal qual foi apresentada ao Senado, com alíquota de 0,38 por cento, porque não podemos mudar agora, se não ela teria que voltar à Câmara", disse o ministro, após palestra em evento organizado pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos.

"Estou aberto ao diálogo, quero negociar, acho que é conveniente para todos que possamos chegar a uma solução de consenso", acrescentou o ministro.

Mantega explicou que se a prorrogação da CPMF não for aprovada esse ano, a proposta terá que ser submetida novamente ao Congresso no ano que vem, via medida provisória, que é sujeita ao período de noventena e, portanto, significaria a perda de bilhões de reais em arrecadação tributária.

"Aí estaremos em sérias dificuldades, que eu nem quero pensar como resolvê-las", disse o ministro, alertando que, neste caso, caberá ao Congresso decidir o que cortar do Orçamento de 2008.   Continuação...