JURO-Taxas recuam na BM&F em sessão de pouca volatilidade

segunda-feira, 23 de junho de 2008 16:11 BRT
 

SÃO PAULO, 23 de junho (Reuters) - A maioria das projeções de juros fechou em leve baixa nesta segunda-feira, em uma sessão travada pela expectativa antes dos indicadores e eventos econômicos desta semana.

O contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) janeiro de 2009 ficou estável a 13,24 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 caiu de 14,87 por cento para 14,84 por cento.

O mercado ficou "de lado, sem muita oscilação", disse Carlos Cintra, gerente de renda fixa do Banco Prosper, no Rio de Janeiro. "O mercado ficou rodando no mesmo preço".

Os investidores aguardam mais emoção para os próximos dias. Na quarta-feira, o Federal Reserve anuncia a decisão sobre o juro dos Estados Unidos e o Banco Central do Brasil divulga o relatório trimestral de inflação.

Além disso, o mercado recebe no mesmo dia o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) de junho. Na sexta-feira, é a vez do Índice Geral de Preços ao Mercado (IGP-M) deste mês.

Nesta segunda-feira, o Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) deu algum alívio ao mercado ao mostrar desaceleração na terceira prévia de junho. O índice avançou 0,89 por cento, contra 1,07 por cento na leitura anterior.

O relatório Focus, no entanto, revelou que as expectativas de inflação continuam pressionadas. A projeção para a inflação oficial em 2008 agora já ultrapassa os 6 por cento, aproximando-se do teto da meta definida pelo governo.

No mercado aberto, o Banco Central recolheu 20,658 bilhões de reais dos bancos, por 1 dia, a 12,18 por cento ao ano.

(Reportagem de Silvio Cascione; Edição de Renato Andrade)