RPT-PRÉVIA-Níquel e câmbio devem afetar lucro da VALE

quinta-feira, 23 de outubro de 2008 10:16 BRST
 

(Repete texto divulgado na quarta-feira)

Por Denise Luna

RIO DE JANEIRO, 23 de outubro (Reuters) - A queda do preço do níquel, que já havia abatido o lucro da Vale no segundo trimestre deste ano, deve ofuscar no terceiro trimestre as vendas ainda elevadas de minério de ferro, avaliaram analistas, que apesar disso projetam um bom lucro para a mineradora brasileira que divulga dados trimestrais na quinta-feira.

Na média de cinco analistas ouvidos pela Reuters, em uma faixa de lucro líquido que vai de 2,7 a 6,1 bilhões de reais, a Vale (VALE5.SA: Cotações) teria registrado no terceiro trimestre lucro de 4,6 bilhões de reais, estável ante os mesmos 4,6 bilhões de reais no trimestre anterior.

Curiosamente, no terceiro trimestre do ano passado a Vale também registrou lucro líquido de 4,6 bilhões de reais.

O níquel, que passou a dividir com o minério o peso na receita da Vale desde a compra da canadense Inco, em 2006, chegou a atingir preço recorde de 50 mil dólares a tonelada em maio e hoje é negociado em torno dos 13 mil dólares. Já no segundo trimestre, a receita com níquel da Vale havia caído pela metade.

Além do níquel, a Vale deverá ter impacto cambial negativo, segundo a analista Catarina Pedrosa, do Banif Securities.

"Não vai ter benefício nenhum com o câmbio, só atrapalha...o dólar valorizou 20 por cento na ponta, o que afeta a dívida e não melhora a receita", explicou à Reuters.   Continuação...