Dólar sobe de olho em mercado externo e fundo soberano

sexta-feira, 23 de maio de 2008 16:29 BRT
 

Por Fabio Gehrke

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou em leve alta nesta sexta-feira, com a piora do cenário externo em um dia de poucos negócios e desencontros de informações sobre a criação do fundo soberano brasileiro.

A moeda norte-americana subiu 0,12 por cento, a 1,661 real. Apesar da alta nesta sessão, no mês a divisa ainda acumula baixa de 0,12 por cento.

Nesta sexta-feira, espremida entre o feriado nacional de Corpus Christi e o fim de semana, o mercado passou a manhã com o dólar em baixa frente ao real --movimento que foi revertido à tarde.

Segundo Renato Schoemberger, operador da Alpes Corretora, o dólar abriu em queda pela informação de que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria decidido suspender o lançamento do fundo. "E agora Mantega está dizendo o contrário. Isso puxou um pouco o mercado", acrescentou o operador, lembrando que o baixo volume de negócios ampliou a volatilidade.

O jornal Folha de S.Paulo publicou que o presidente Lula teria suspendido o lançamento do fundo por ainda ter dúvidas sobre o uso de recursos do superávit primário para formar seu caixa.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, porém, afirmou que foi o presidente Lula que ordenou a criação do fundo, que está em fase final de sua elaboração conceitual.

Para Marcelo Voss, economista-chefe da Corretora Liquidez, o mercado cambial acompanhou o mau humor do ambiente externo. Nos Estados Unidos, as bolsas operavam em queda de cerca 1 por cento a menos de uma hora do fechamento, enquanto o risco-país subia 10 pontos-básicos.

Na parta da manhã, o Banco Central realizou um leilão de compra de dólares no mercado à vista, definindo taxa de corte a 1,6566 real.