Ministérios das Cidades, Saúde e Turismo são campeões de cortes

quarta-feira, 23 de abril de 2008 12:15 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - Os ministérios das Cidades, da Saúde e do Turismo foram os que sofreram os maiores cortes orçamentários absolutos no bloqueio de despesas promovido pelo governo, revelou decreto presidencial publicado no Diário Oficial da União desta quarta-feira.

O orçamento das Cidades foi reduzido em 2,720 bilhões de reais, para 3,213 bilhões de reais e o da Saúde sofreu um corte de 2,594 bilhões de reais, para 40,656 bilhões de reais.

O corte do Turismo foi de 2,233 bilhões de reais, um dos maiores em termos relativos, levando a autorização de despesas da pasta para apenas 395,5 milhões de reais.

O contingenciamento total do Executivo chegou a 19,192 bilhões de reais. Somados ao bloqueio de verbas do Legislativo e do Judiciário, o corte orçamentário chega a 19,4 bilhões de reais.

O corte foi definido após o governo elevar em 16,9 bilhões de reais sua projeção de despesas para o ano, e aumentar a estimativa de receita em 3,3 bilhões de reais em relação à lei aprovada pelo Congresso.

(Reportagem de Isabel Versiani)