Inflação segue comportada e IPCA-15 sobe 0,23%

sexta-feira, 23 de novembro de 2007 09:21 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA15) subiu 0,23 por cento em novembro, praticamente repetindo o avanço de outubro, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira.

A alta ficou levemente abaixo da mediana das projeções dos analistas consultados pela Reuters, que indicava um avanço de 0,25 por cento para o índice em novembro, depois da alta de 0,24 por cento registrada em outubro.

Os prognósticos de 36 economistas variaram de 0,20 por cento a 0,32 por cento de alta.

Os alimentos apresentaram variação de 0,25 por cento, menos da metade do resultado de outubro (0,54 por cento), graças ao aumento mais fraco de alguns produtos importantes no orçamento familiar, como arroz, cebola e óleo de soja, informou o IBGE em comunicado.

Por outro lado, a gasolina, que tinha caído 0,32 por cento em outubro, subiu 0,35 por cento em novembro, reflexo do aumento dos preços do produto em Porto Alegre e Goiânia.

Nos últimos 12 meses, o indicador acumula alta de 4,0 por cento. No ano, o avanço é de 3,64 por cento.

O IPCA-15 é tido como uma prévia do IPCA, o índice que serve de referência para a meta de inflação do governo. A metodologia de cálculo é a mesma, apurando a variação de preços para famílias com renda de até 40 salários mínimos em 11 regiões metropolitanas do país.

A diferença está no período de coleta, já que o IPCA mede o mês calendário.

(Por Renato Andrade)